-
21/01/2021 às 13h00min - Atualizada em 21/01/2021 às 13h00min

Festas, shows e bares voltam a ser proibidos no Pará, após aumento de casos de covid-19

Mudanças entram em vigência nesta quinta-feira (21)

Agência Pará
Com edição do Belém.com.br
Determinação tem o objetivo de evitar que ocorra situação semelhante a que está acontecendo em cidades do Amazonas. (Foto: Ascom/PCPA)
   
A partir desta quinta-feira (21), as regiões Metropolitanas de Belém, do Marajó Oriental e do Baixo Tocantins saem da bandeira verde e retornam à coloração amarela, de risco intermediário, segundo informou o governador Helder Barbalho. De acordo com o chefe do Executivo Estadual, a determinação tem o objetivo de evitar que ocorra, nos municípios do Pará, situação semelhante a que está acontecendo em cidades do Amazonas.

Segundo o governador do Pará, estarão proibidos, a partir desta quinta-feira, festas, shows e o funcionamento de bares. Desta forma, serão permitidos apenas restaurantes, respeitando o espaçamento e a quantidade de pessoas permitida por ambiente, com horário de funcionamento autorizado até a meia-noite.

“Estamos muito preocupados com o que está acontecendo no Estado do Amazonas e começamos a perceber uma pressão no sistema de saúde e um aumento na incidência viral nos municípios que fazem fronteira com o estado vizinho. Por isso, estamos decretando, a partir do dia de amanhã, uma mudança de bandeiramento”, disse Helder Barbalho no seu pronunciamento desta quarta-feira (20) em suas redes sociais.

Decreto 

As determinações anunciadas por Helder Barbalho foram atualizadas no Decreto Estadual 800/2020, que foi publicado no Diário Oficial de hoje. A última alteração na legislação ocorreu no dia 15 de janeiro, quando o Governo do Estado determinou mudança no bandeiramento da região do Baixo Amazonas,  que saiu da laranja para a bandeira vermelha, mais restritiva.

“Peço a você, por favor, consciência. Estamos chegando no momento da vacina e logo todo mundo estará imunizado. Enquanto isso não acontece, use máscara, tem muita gente que parou de usar máscara. O vírus continua e temos que ter solidariedade com o próximo”, finalizou o governador.
   
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
-

Qual ‘brega marcante’ mais representa esse ritmo musical em Belém?

9.9%
1.9%
2.5%
3.1%
5.6%
13.7%
1.2%
5.6%
1.9%
54.7%