-
02/02/2021 às 18h00min - Atualizada em 02/02/2021 às 18h00min

Estreia nesta quarta websérie que revela segredos das aves amazônicas

Cantos da Amazônia terá transmissão de debate nas redes sociais e no YouTube

Assessoria da Produtora
Com edição do Belém.com.br
Equipe responsável pelo documentário realizará bate-papo ao vivo para celebrar a estréia. (Foto: Divulgação)


   
Cantos da Amazônia, uma série de filmes curtos que faz um passeio pela natureza da floresta sob a ótica da observação de aves amazônicas estréia esta quarta-feira (3) com transmissão ao vivo nas redes sociais. O projeto nasceu da amizade entre um ornitólogo e um fotógrafo de natureza. Mario Cohn-Haft e Marcos Amend compartilham, além da floresta no entorno de suas casas em Manaus (AM), a vontade de divulgar a diversidade, o comportamento e a interação das aves com o ambiente amazônico. Do recôndito mais remoto da floresta aos ambientes urbanos, diversas espécies são apresentadas ao longo dos episódios.

Em homenagem ao lançamento da websérie, a jornalista e apresentadora Aline Midlej fará um bate-papo com a equipe que criou os documentários. A transmissão ocorre no canal Avistar do YouTube e nas redes sociais.

"As aves estão por toda parte, basta ter um pouquinho de disposição para notá-las. Elas formam um universo fascinante. Cada espécie tem inúmeras histórias e características únicas, curiosidades e detalhes de seu relacionamento com a natureza e com os ambientes modificados pela humanidade, como as cidades. É isso que tentamos mostrar", afirma Mario Cohn-Haft, que é pesquisador do INPA (Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia) e também atua como apresentador dos documentários.

Para Marcos Amend, os filmes são uma maneira de atrair mais adeptos não só para a observação de aves, mas também para a conservação. "Meu ideal com a fotografia sempre foi mostrar que há natureza acessível a todos. Quero que as pessoas sintam vontade de conhecer os lugares por onde a gente passa. Quanto mais a sociedade se perceber como usuária das paisagens, plantas e bichos, mais engajamento teremos na proteção das áreas naturais", revela Amend.

A websérie tem produção e direção da experiente documentarista Carolina Fernandes. Ela explica que o clima descontraído e a linguagem simples tornam os documentários ainda mais complexos. "Aproveitamos a experiência do Mario e a energia da nossa assistente científica, a ornitóloga Priscilla Diniz, para construir roteiros com temas bem definidos e uma riquíssima e rigorosa pesquisa científica por trás, sem perder a fluidez, a simplicidade e o bom humor", conta a diretora.

Os cinco primeiros episódios websérie foram produzidos com recursos da Lei Aldir Blanc, através de edital da Manauscult. O canal Cantos da Amazônia do YouTube vai disponibilizar novos conteúdos quinzenalmente e sempre irá contar com um bate-papo virtual com a equipe a cada estreia.
       

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
-

Qual ‘brega marcante’ mais representa esse ritmo musical em Belém?

10.3%
2.9%
2.5%
2.3%
4.7%
14.1%
1.4%
3.0%
1.1%
57.6%