-
03/10/2019 às 10h55min - Atualizada em 03/10/2019 às 11h38min

Aplicativos de fretes dominam o mercado de investimentos

Os aplicativos de fretes são as novas apostas de grandes investidores, que encontraram uma nova forma de oferecer seus serviços no mundo digital.

DINO
http://codificar.com.br


Os aplicativos que permitem a contratação de empresas e serviços têm se tornado cada vez mais comuns. Afinal, mais de 5 bilhões de pessoas possuem smartphones no mundo todo, o que resulta em uma economia mais voltada para o mundo dos aplicativos móveis.

Uma das respostas a essa mudança é a uberização de serviços. O termo, inspirado no aplicativo Uber, diz respeito às plataformas que adotaram o mesmo modelo de negócios que a empresa. Desde sua criação, em 2009, a Uber expandiu sua atuação para mais de 60 países, inaugurando um tipo de negócio que conquistou o mercado digital e inspirou dezenas de concorrentes. Os aplicativos no modelo Uber, porém, não se limitam apenas àqueles focados na carona compartilhada. É o caso dos aplicativos de fretes, que estão se tornando destaque no país.

As empresas de frete que investem em aplicativos se aproveitam de uma premissa simples. Hoje, ao invés de fazer ligações ou orçamentos para a contratação de entregas e fretes, é possível realizar todas as etapas através da tela de um smartphone.

Os aplicativos para frete e logística são soluções adotadas por empresas como CargoX, Sontra, FreteBras, TruckPad e muitas outras, que entendem que o mercado de aplicativos pode ser o meio ideal de expandir sua atuação.

O mercado dos aplicativos de fretes, porém, vem se aquecendo há alguns anos. Existem aportes milionários que precederam a popularidade desse negócio. É o caso da Sontra Cargo, que recebeu um aporte de 5 milhões em 2015, e do FreteBras que recebeu mais investimentos esse ano.

Com o mercado de aplicativos projetando uma movimentação de U$ 6,1 trilhões até 2021, é comum que investidores estejam procurando novos mercados. Os aplicativos e as startups de frete têm se saído bem na atualização de seu modelo de negócios, o que vem inspirando outros investidores a fazer o mesmo.

Segundo Raphael Canguçu, CEO da empresa mineira de desenvolvimento de aplicativos Codificar, existem mais pessoas interessadas nesses aplicativos do que nunca.

“Desde a popularização dos aplicativos como o Uber, os investidores têm buscado novas formas de inovar com o modelo de negócios. Os aplicativos de fretes são um grande alvo do momento,” diz Raphael, que trabalha com a criação de aplicativos, incluindo para empresas de logística. “Não me surpreende que as pessoas tenham entendido que o desenvolvimento de aplicativos é o futuro dos negócios. Esse é o melhor momento para investir em aplicativos de serviços”

Pelo histórico, é possível que esse modelo de negócios possa se espalhar para os mais diversos mercados. Afinal, os grandes investidores se mostram prontos para concederem aportes e investimentos para os investidores que entendem sobre essas tendências. 


 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
-

Qual ‘brega marcante’ mais representa esse ritmo musical em Belém?

9.9%
2.8%
2.7%
2.2%
4.6%
14.4%
1.5%
3.2%
1.1%
57.5%