-
11/10/2019 às 13h32min - Atualizada em 11/10/2019 às 13h32min

Traslado para Ananindeua e Marituba emociona fiéis

Durante o caminho, a imagem da Santa recebe homenagens e testemunha vários atos de solidariedade

Portal Belém
Assessorias de comunicação do HOL, do TJPA e Rosiane Rodrigues (estagiária do portal belem.com.br)
NO Ophir Loyola, pacientes e familiares pedem bênçãos à padroeira dos paraenses (Foto: Jader Paes/Agência Pará)


Iniciou-se, na manhã desta sexta-feira (11), a primeira romaria – a mais longa com duração de cerca de 10 horas –, de um total das doze oficiais do Círio de Nazaré 2019. O traslado da imagem peregrina de Nossa Senhora até Marituba e Ananindeua teve início logo depois de uma missa na Basílica Santuário. A romaria, que saiu às 8h, tem percurso de 50 quilômetros e passa por importantes vias da capital paraense, como as avenidas Nazaré e Almirante Barroso e a rodovia BR-316. A previsão é de que a procissão só termine à noite.
 
Um dos momentos mais emocionantes do traslado durante a manhã foi a tradicional parada em frente ao Hospital Ophir Loyola (HOL), na avenida Magalhães Barata, em Belém. Os minutos com a Rainha da Amazônia são muito esperados pelos pacientes. Eles encontram na fé a força necessária para enfrentar enfermidades complexas, como câncer, e a tão esperada cura.
 
A programação já é realizada há 15 anos e faz parte do calendário oficial de eventos do hospital. As arquibancadas foram montadas com cinco dias de antecedência e a decoração recebeu as cores do Outubro Rosa e Novembro Azul, campanhas que marcam a luta contra o câncer de mama e de próstata, respectivamente.
 
À altura do estádio da Curuzu, na avenida Almirante Barroso, torcedores do Paysandu se reuniram. Eles fizeram um café da manhã e doaram água, alimentos e sorrisos aos fiéis que passavam correndo, de carro ou de bicicleta.
 
Para o eletrotécnico Lucival Ferreira, de 29 anos, que é um dos responsáveis pelo grupo, ajudar os fieis é uma forma de fazer o bem ao próximo e a si mesmo. “Espero que a gente possa continuar fazendo pelos próximos anos, porque ajudar os outros faz bem para a gente. Essas pessoas caminham quilômetros e quilômetros para vir ao Círio e fazem sacrifícios muito grandes”, disse o torcedor bicolor.
 
O judiciário paraense também entrou nessa corrente. Dois postos de acolhimento, no Fórum de Ananindeua e no prédio-sede, foram montados para ajudar os fieis e atenderam 374 romeiros, entre o início da noite de quinta-feira e o final da manhã desta sexta-feira (11). Este foi o quinto ano consecutivo de funcionamento do posto do TJPA e o primeiro da Comarca de Ananindeua. Os voluntários ofereceram acolhimento aos romeiros que caminham em direção à basílica de Nazaré, provenientes do interior do Estado.
 
Todo o traslado está sendo feito com o apoio da Polícia Rodoviária Federal (PRF), que realiza a escolta da imagem. Na avenida Almirante Barroso, a imagem parou na frente da sede do órgão e emocionou os servidores. Para o assistente de comunicação da PRF, Adriano Ferreira, dar esse apoio é um ato de fé. “A PRF tem a honra de ser a instituição escolhida, há 30 anos, para fazer essa escolta. É um trabalho cansativo, mas ao mesmo tempo gratificante. Vale muito a pena estar aqui”, disse Adriano.
 
A sede da Universidade da Amazônia (Unama) também foi um dos 45 pontos de parada da imagem de Nossa Senhora de Nazaré. Durante a parada, padres, policiais, guardas da santa e diretores da festa, que ajudam no traslado, puderam se alimentar com um lanche reforçado oferecido pela instituição de ensino superior. Os colaboradores e alunos da instituição ficaram agradecidos pela parada e prestigiaram à Virgem.
 
 
 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
-

Qual ‘brega marcante’ mais representa esse ritmo musical em Belém?

9.9%
2.8%
2.7%
2.2%
4.6%
14.4%
1.5%
3.2%
1.1%
57.5%