05/07/2022 às 09h00min - Atualizada em 05/07/2022 às 09h00min

Belém debate auxílio emergencial ao transporte público

A discussão ocorreu na Frente Nacional dos Prefeitos

Redação Belem.com.br
Com informações da Agência Belém
A PEC 01/2022 prevê o aporte de R$ 2,5 bilhões para financiar, de forma emergencial, o sistema de transporte coletivo urbano. (Foto: Fernando Sette / Arquivo Ag. Belém)

 

                                                                                              
Fazer um balanço e desenhar os próximos passos da Frente Nacional dos Prefeitos (FNP), após a aprovação do Projeto de Emenda Constitucional (PEC), que pretende destinar cerca de R$ 2,5 bilhões para a manutenção do sistema de transporte público para as cidades. Esses foram os assuntos abordados na reunião on-line do prefeito de Belém, Edmilson Rodrigues (Psol) com gestores municipais membros da entidade, nessa segunda-feira (4). 


A PEC 01/2022 aprovada em dois turnos no Senado Federal, no último dia 30 de junho, prevê o aporte de R$ 2,5 bilhões para financiar, de forma emergencial, o sistema de transporte coletivo urbano, incluindo benefícios sociais e auxílios emergenciais, além de instituir estado de emergência no setor até o fim deste ano. 

A proposta precisa passar pela aprovação da Câmara dos Deputados, também em dois turnos. “Mesmo as grandes metrópoles brasileiras tiveram problemas com o sistema, imagina cidades do Norte, em especial Belém, onde a população é pobre e empresas já quebraram”, disse Edmilson Rodrigues. 

O prefeito de Belém também apontou a necessidade de se estudar a criação de uma política unificada para o sistema de transporte coletivo.

“É preciso, quem sabe, chamar especialistas e debater uma política integrada, universal de transporte público, pois em muitas cidades elas agem sozinhas. É importante que se pense um sistema nacional de transporte que garanta a participação das três esferas de poder”. 

Licitação

A Prefeitura de Belém, por meio da Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana de Belém (Semob), realizou uma Consulta Pública, de 27 de maio a 25 de junho, para que a população se manifestasse a respeito da licitação do transporte público coletivo de passageirose na capital

Agora os dados estão em fase de consolidação e análise por parte da equipe técnica da Semob. Encerrado esse estágio, as sugestões serão sistematizadas e, em breve, divulgadas para a sociedade. 

A licitação vai permitir a regularização da situação contratual do setor, melhorar as condições das viagens e elevar o nível do serviço ofertado na rede de transporte do município, através da oportunidade de ampla concorrência para empresas em âmbito nacional.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »