-
24/03/2020 às 15h51min - Atualizada em 24/03/2020 às 15h51min

Dissecando um serial killer

Afinal, o que é um serial killer? Nesta coluna, o investigador Paulo Tamer explicará quem são esses assassinos, como funciona a prática de aniquilação e casos no estado do Pará.

Texto de Paulo Tamer
Foto: Sebastian Pociecha
   
Podemos dizer que serial killer é uma pessoa que mata repetitivamente, ou com frequência, apresentando sintomas de psicopatia ou não, utilizando o mesmo modus operandi, o que neste caso chamamos de assinaturas. Dizemos assinaturas porque o serial killer, trata o local de crime como uma obra de arte. Pratica o fato, ou mata, como se estivesse escrevendo uma peça teatral, ato por ato e, o tempo que leva entre o cometimento de seus crimes, entendesse que seja um período de resfriamento mental.

Alguns doutrinadores entendem que o serial killer se distingue em três espécies:
   
  1. Mentalmente Normais: Assassinos de aluguel, ou profissionais em matar, matando em troca de pecúnia sem que apresentem nenhuma doença ou deformidade mental.
  2. Doentes Mentais: Aqueles que matam em razão da agressividade que existe dentro de si, geralmente sofrem de esquizofrenia ou outros surtos psicóticos.
  3. Fronteiriços: Têm transtornos psicóticos, a doença que apresentam é moral e, não mental; não apresentam qualquer senso de afetividade com o semelhante, sadio quanto ao restante de suas faculdades mentais.

Podem também serem entendidos como: 
  
  • Colecionador: Aqueles que após a prática do ato, guardam objetos de suas vítimas, ou até mesmo seus corpos.
  • Copiador: Aqueles que praticam o ato, matam, copiando outros.

O F.B.I. (Federal Bureau Of  Investigation dos EUA) classifica em três formas:
 
  • Assassinos Nômades: aqueles que mudam de Município e Estado, matam enquanto viajam, o que dificulta o trabalho da polícia e, como consequência permanecem impunes por longo tempo.
  • Assassinos Territoriais: Mais comuns, estabelecem limites de atuação (local); cidade ou bairro. 
  • Assassinos Estacionários: (raros), utilizam um único local, tal como, casa, hotel, local de trabalho etc.
  • Infelizmente para que se defina uma ação como sendo de um serial killer, só ocorre após a morte de algumas pessoas, quando se reúne elementos e análises do modus operandi e assinaturas.

Em nosso Estado (Pará), já tivemos a ação de alguns serial killers:
 
  • O Emasculador de Altamira
  • O Monstro da Ceasa
  • Maníaco de Marituba
  • Mais recente, o proprietário de uma casa no município de Altamira, onde foram encontrados três corpos enterrados.

As investigações referentes aos atos praticados por um serial killer, são complexas, pois não podem ser visualizadas assim como seus atos entendidos como um simples homicídio, independente de seus agravantes, urge a necessidade de um minucioso aprofundamento e, técnicas diversas das habituais de investigação.
Link
Paulo Tamer

Paulo Tamer

Paulo Tamer é consultor de segurança, advogado e delegado aposentado com mais de 30 anos de experiência, além de colunista da sua área de atuação.

Tags »
Relacionadas »
Comentários »

Belém tem mais de 200 praças. Você concorda que a praça ainda é o lazer mais barato para as famílias em Belém?

91.4%
8.6%
-
-
-