-
07/01/2021 às 14h00min - Atualizada em 07/01/2021 às 14h00min

Beneficiários de sete regiões do Pará vão precisar trocar o cartão vale-alimentação

Mudança será necessária por conta da chegada de nova empresa prestadora de serviço

Da redação do Belém.com.br
O aluno ou o responsável devem procurar a unidade de ensino onde está matriculado para pegar o novo cartão. (Foto: Jader Paes/Agência Pará)
      
A Secretaria de Estado de Educação (Seduc) informou que as recargas do vale-alimentação escolar vão ser administradas por duas empresas: Meu Vale e MaxxCard. A primeira (Meu Vale) já oferecia o serviço e a segunda (MaxxCard) começa a operar a partir da próxima recarga. Por isso, alguns beneficiários vão precisar trocar o cartão.

As regiões que ficaram sob a responsabilidade da nova empresa Maxxcard são: Região Carajás, Região Araguaia, Região Baixo Amazonas, Região Guamá, Região Lago de Tucuruí, Região Marajó e Região Rio Caeté. 

Segundo a Seduc, os moradores desses locais vão poder realizar a troca do cartão nas escolas estaduais dessas regiões. Por isso, o aluno ou o responsável devem procurar a unidade de ensino onde está matriculado para pegar o novo cartão.
 
Confira as regiões que, a partir de agora, vão ficar sob a responsabilidade da empresa MaxxCard:

Região Carajás: Bom Jesus do Tocantins, Brejo Grande do Araguaia, Canaã dos Carajás, Curionópolis, Eldorado dos Carajás, Marabá, Palestina do Pará, Parauapebas, Piçarra, São Domingos do Araguaia, São Geraldo do Araguaia e São João do Araguaia;

Região Araguaia: Água Azul do Norte, Bannach, Conceição do Araguaia, Cumaru do Norte, Floresta do Araguaia, Ourilândia do Norte, Pau D'Arco, Redenção, Rio Maria , Santa Maria das Barreiras, Santana do Araguaia, São Felix do Xingu, Sapucaia, Tucumã e Xinguara;

Região Baixo Amazonas: Alenquer, Almerim, Belterra, Curuá, Faro, Juruti, Mojuí dos Campos, Monte Alegre, Óbidos, Oriximiná, Prainha, Santarém e Terra Santa;

Região Guamá: Castanhal, Colares, Curuçá, Igarapé-Açu, Inhangapi, Magalhães Barata, Maracanã, Marapanim, Santo Antônio do Tauá, Santa Maria do Pará, Santa Izabel do Pará, São Caetano de Odivelas, São Domingos do Capim, São Francisco do Pará, São João da Ponta, São Miguel do Guamá, Terra Alta e Vigia;

Região Lago de Tucuruí: Breu Branco, Goianésia do Pará, Itupiranga, Jacundá, Nova Ipixuna, Novo Repartimento e Tucuruí;

Região Marajó: Afuá, Anajás, Bagre, Breves, Cachoeira do Arari, Chaves, Curralinho, Gurupá, Melgaço, Muaná, Ponta de Pedras, Portel, Salvaterra, Santa, Cruz do Arari, São Sebastião da Boa Vista e Soure;

Região Rio Caeté: Augusto Corrêa, Bonito, Bragança, Cachoeira do Piriá, Capanema, Nova Timboteua, Peixe-Boi, Primavera, Quatipuru, Salinópolis, Santa Luzia do Pará, Santarém Novo, São João de Pirabas, Tracuateua e Viseu.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
-

Qual ‘brega marcante’ mais representa esse ritmo musical em Belém?

10.3%
2.9%
2.5%
2.3%
4.7%
14.1%
1.4%
3.0%
1.1%
57.6%