-
30/04/2021 às 12h00min - Atualizada em 30/04/2021 às 12h00min

Pará mantém bandeiramento em todas as regiões; saiba mais

Apesar de queda nos índices, Governo manteve o status atual por segurança

Agência Pará
Com edição do Belem.com.br
As taxas de infecção por covid-19 apresentaram queda nas regiões em bandeira vermelha. (Foto: Bruno Cecim/Agência Pará)
           
A Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), por meio do Comitê Técnico e Científico, determinou novas medidas de combate à pandemia no Pará. O governador Hélder Barbalho anunciou, por meio das redes sociais, que ainda não haverá mudança no bandeiramento dos municípios paraenses. 


Bandeiramento

O governo anunciou que, na análise de todas as regiões, ainda é preciso ter atenção voltada para as regiões do Xingu, Marajó Ocidental, Araguaia e a de Carajás. Essas continuarão em coloração vermelha, com risco alto de incidência viral. Portanto, continuarão com a mesma coloração da semana passada. 

As demais, que já estavam com a coloração laranja, de risco médio, também continuarão assim. Portanto, não haverá mudança de status. No entanto, segundo análise da inteligência artificial e os estudos da Universidade Federal Rural da Amazônia (UFRA), estas regiões que continuam em vermelho já começam a mostrar uma tendência de queda. Apenas a região de Carajás (Sudeste) ainda continua com a tendência de alta.

Em resumo, o bandeiramento nas regiões continua da seguinte forma: vermelho, nas regiões do Marajó Ocidental, do Xingu, de Carajás e do Araguaia; e laranja, nas regiões Metropolitana I e II, Marajó Oriental, Baixo Tocantins, Baixo Amazonas, Tapajós e Nordeste.

Queda

De acordo com os dados levantados pelo Comitê, as taxas de infecção pelo novo coronavírus apresentaram queda nas regiões em bandeira vermelha. Segundo o governo, o percentual de ocupação de leitos clínicos exclusivos para tratamento da Covid-19, em todo o Estado, estava em 47,5%, e o de leitos de UTI (Unidade de terapia Intensiva) em 74,2%, indicando queda, considerando que, no último dia 15 de abril, as taxas eram de 57,8% e 83,7%, respectivamente.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
-

Qual ‘brega marcante’ mais representa esse ritmo musical em Belém?

10.3%
2.9%
2.5%
2.3%
4.7%
14.1%
1.4%
3.0%
1.1%
57.7%