10/03/2022 às 15h33min - Atualizada em 10/03/2022 às 15h33min

Prefeito de Parauapebas tem mandato cassado por arrecadação de recursos ilícitos

Os recursos são referentes ao período da campanha eleitoral

Rosa Borges - Redação Belem.com.br
O prefeito de Parauapebas Darci José Lermen (MDB), e seu vice-prefeito João do Verdurão (PDT), tiveram seus mandatos cassados. (Foto: Renato Rezende)

                                                                                                                      
O prefeito de Parauapebas, na região Sudeste do Pará, Darci José Lermen (MDB), e seu vice-prefeito João José Trindade, conhecido como João do Verdurão (PDT), tiveram seus mandatos cassados por decisão do juiz Celso Quim Filho, da 106ª Zona Eleitoral da Comarca de Parauapebas.

O processo se originou a partir de uma representação ajuizada pelo Partido Renovador Trabalhista Brasileiro (PRTB) para apuração de captação ilícita de recursos eleitorais. Segundo a sentença judicial, foram apontadas irregularidades “como captação excessiva de recursos após sufrágio, somando a quantia de R$ 1.634 milhão e na concentração da arrecadação dos recursos da campanha em quatro doadores, correspondendo a 72,93% das doações de recursos financeiros na campanha, sendo o Sr. Marcelo Nascimento Beliche responsável, sozinho, por cerca de 28,46% das doações”, descreve o documento.

Ainda segundo o relato do juiz “os fatos que deram causa à presente representação dizem respeito à arrecadação de recursos de fontes lícitas, pois são provenientes de pessoas físicas, porém foram obtidas de modo ilícito, o chamado caixa dois, que consistem em uma arrecadação de recursos paralela”, descreve.

Entre os argumentos relacionados na sentença, estão as provas dos autos, que destacam que a lisura da campanha e a igualdade na disputa eleitoral, protegidos legalmente, “foram gravemente violados, pois a quantia irregularmente arrecada gerou uma vantagem desproporcional aos representados em detrimento dos demais participantes do pleito de 2020”, descreve ainda o documento assinado pelo Juiz Celso Quim Filho.

Com a decisão, os direitos políticos de Darci Lermen e João do Verdurão ficam suspensos pelo período de oito anos.
A prefeitura de Paraupebas emitiu nota na qual reafirma a permanência do gestor à frente do município. “O prefeito Darci Lermen e o vice-prefeito João do Verdurão continuam no comando da Prefeitura de Parauapebas e afirmam estar tranquilos diante da sentença judicial desta quarta-feira, 9”.

O texto continua informando que “os dois gestores continuam despachando normalmente e irão seguir cumprindo a agenda. Darci Lermen afirma que está confiante de que a Justiça será feita e que vai manter o trabalho para transformar Parauapebas num dos melhores municípios do Pará e do Brasil”, conclui a nota da Prefeitura.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »